25/12/2012

Hidromel a bebida mais antiga do mundo - Histórias e receitas


 
 


 















Afinal de contas, o que é o Hidromel?
O Hidromel é popularmente chamado de “vinho de mel”, aliás, errôneamente chamado. O termo “vinho” é corretamente designado aos produtos de fermentação da uva, mas devido a fatores históricos e climáticos, mais precisamente da região norte da Europa, o termo “vinho de mel” foi empregado como uma forma de rivalizar a bebida com o vinho tradicional da uva, uma vez que o plantio da fruta não encontrava condições climáticas propícias naquela região. Seu modo de produção varia conforme a receita ou em algumas regiões, mas o básico mesmo consiste em uma parte de mel pra duas de água.
O fantástico método de produção do Hidromel
Conforme dito anteriormente, o Hidromel é obtido pela transformação dos açúcares do mel em álcool. O mel deve ser colhido “maduro” (extraídos de favos completamente operculados), com um teor de umidade por volta de 20%. essa umidade ainda não é suficiente para se iniciar uma fermentação, mas um ligeiro aumento de 2% é suficiente para se iniciar o processo. É justamente aí que o método de fabricação da bebida se torna interessantíssimo. A técnica visa facilitar a ação de organismos microscópicos conhecidos como Saccharomyces cerevisiae, organismos estes que estimulam a multiplicação dos fermentos presentes no ar, no pólen e no próprio mel, o que acelera a transformação do açúcar do mel em álcool.
Mas ainda não acabou. para se alcançar a fermentação adequada e o teor de álcool desejado (cerca de 12%), a inversão da proporção mel/água é obrigatória, ou seja, 80% de água e 20% de mel. Além disso, a adição de sumos de frutas e sais minerais também se mostra necessária, visto o baixo valor protéico do mel. O processo todo leva cerca de 80 dias para se concluir e com um pouquinho mais de paciência ela pode ficar ainda melhor. Isso porque se deixarmos a bebida envelhecer condignamente em barris de carvalho, por exemplo, o resultado é extraordinário (segundo fabricantes, o tempo certo de envelhecimento nesses barris gira em torno de 1 a 3 anos).
barril Destilando: Hidromel
Um pouco de História
A história do Hidromel é rica, e é bem provável que sua fabricação e consumo se date antes mesmo do vinho, e certamente antes da cerveja. Diz-se que a primeira menção histórica da bebida ocorreu em um dos hinos da rigveda, o documento mais antigo da cultura hindu (1700-1100 a.C). Aristóteles e Plínio também foram “pop-stars” da história que já mencionaram o Hidromel.
Os gregos (sempre os gregos) também se embreagaram muito com a bebida, e a chamavam de “melikraton”. Já os Romanos a chamavam de “agua mulsum” (não, nada a ver com o nosso saudoso “cacildis”… apesar desse ter gostado muito de um mé).
Celtas, saxões e até os maias eram grandes apreciadores da bebida, mas há de se destacar os Vikings como os grandes beberrões do Hidromel, sendo classificada como “a bebida dos Deuses” pela mitologia nórdica (Odin qui butô pra nóis bebê).
vikings1 Destilando: Hidromel
A origem do termo “lua de mel”
O termo que define a (única) parte boa do casamento tem associação com o Hidromel. Reza a lenda que os casais recém-casados deviam ingerir a bebida durante o primeiro ciclo lunar após as bodas, porque assim o filho nasceria macho. nascia então a “lua de mel”.
O hidromel e a cultura pop
Por ser definida como uma bebida consumida pelos deuses nórdicos, ficou fácil incluir o Hidromel em obras literárias e no cinema. diversos autores como J.R.R Tolkien (autor de O senhor dos anéis e O hobbit),  J.K Rowling (autora de Harry Potter) e C.S. Lewis (autor de As crônicas de Nárnia) fizeram menções sobre a bebida em suas famosas obras, inclusive as três aqui citadas ganharam versões cinematográficas. E por falar em cinema quem já assitiu A lenda de Beowulf sabe o que eu tô falando. Todos os guerreiros ficavam alucinados em porres Homéricos de hidromel.
4297 beo t Destilando: Hidromel
Sua história é encantadora e até certo ponto romântica, o que permitiu encaixá-la em diversos contos, lendas e obras literárias. Nas obras de J.R.R.Tolkien, George R. R. Martin, Keveny Sousa, J. K. Rowling, C. S. Lewis, Bernard Cornwell, Patrick Rothfuss, Christopher Paolini, entre outros, são feitas menções a esta bebida.O Beowulf também recomenda, assim como o Harry Potter. Caso ainda não esteja convencido, lembre que ela é conhecida como a bebida dos Deuses da mitologia nórdica, e contrariar os Deuses não me parece uma atitude muito inteligente. rsss...

É uma bebida alcoólica fermentada à base de mel e água, sendo utilizados, em geral na sua produção, uma proporção de uma parte de mel por duas de água, mas pode variar conforme a receita ou a região de produção. Consumida desde a antiguidade, sua fabricação é anterior à do vinho e seguramente à da cerveja.
 
Além de ser consumida em Roma e na Grécia Antiga, outras culturas antigas consumidoras desta bebida foram os celtas, os saxões e os vikings. Também era conhecido o consumo de uma bebida similar pelos maias.

Na Mitologia Nórdica, o hidromel aparecia como a bebida favorita dos deuses.
 
Sua origem não é precisa e os arqueólogos a separam entre Oriente e Ocidente, com registros em diversas culturas e povos como gregos, romanos, nórdicos, indianos, africanos e chineses, que consumiam fermentados de mel e arroz. A bebida foi pulverizada no Mundo e até os Maias a consumiram na Guatemala e no México.

Mas se noutros tempos o mel foi um artigo de luxo - e consequentemente seus derivados não eram acessíveis para boa parte da população - o hidromel da atualidade pode se tornar uma bebida bastante difundida, sobretudo no Brasil. Segundo a Embrapa, nosso país "apresenta características especiais de flora e clima que, aliado a presença da abelha africanizada, lhe conferem um potencial fabuloso para a atividade apícola".

Apesar de não ser das bebidas mais fáceis de encontrarmos para comprar, com uma rápida busca pela internet podemos localizar um bom número de produtores no Brasil como os das marcas Milenar, YGGDRASILL, Yulnaishtar, Valkiria e Alma Rústica.

Hoje em dia utiliza-se leveduras específicas, assim como na fabricação de cervejas. O teor alcoólico varia em geral de 8% à 18%, mas esse percentual pode chegar a 30%. Seu sabor apresenta variações segundo o tipo de mel, a técnica empregada ou mesmo pela adição de especiarias. Semelhante ao vinho, podemos encontrar classificações diversas de hidromel: seco, suave, semi-seco, licoroso, espumante... e tal qual o vinho, seu preço também poderá variar bastante.

Curiosidade
Existia a tradição de que os casais recém-casados deveriam consumir esta bebida durante o primeiro ciclo lunar após as bodas para nascer um filho homem. Daí surgiu a tradição atual da lua de mel.



Receita de Hidromel

Existem diversas receitas de hidromel, mas esta é uma receita retirada de um livro de receitas de 1842, escrito à mão, e traduzida no ‘Livro Mágico da Lua’, de D.J. Conway. Como pode-se ver pelos ingredientes, trata-se de uma receita grande para sabbats em grupo e demora para ficar pronto.

Ingredientes:

- 2 kg de mel novo
- 50 ml de água
- 1 punhado de alecrim
- 1 punhado de tomilho
- 1 punhado de louro
- 1 punhado de roseira brava
- 2 ou 3 punhados de malte moído
- tostadas com levedura
- 45 g de cravos
- 45 g de noz-moscada
- 45 g de macis

Procedimento:
Ferva o mel novo na água. Coe bem. Acrescente os punhados de alecrim, tomilho, louro e roseira brava. Ferva a mistura por uma hora, pondo-a em seguida num tonel com o malte moído. Mexa até estar tépido e coe num pano passado para outro tonel.
Espalhe um pouco de tostadas com levedura e despeje o líquido. Quando o hidromel estiver coberto de levedura, despeje em uma pipa. Amarre os cravos, os macis e a noz-moscada num saco e pendure na pipa. Feche a pipa por seis meses e engarrafe. Certifique-se de que todos os recipientes foram esterelizados antes do uso. (Receita tirada do jornale.com.br/wicca)

Os preços dos nacionais que encontrei variam de R$25 até R$50 a garrafa de 750 ml.
Onde comprar (em muitos casos não há uma loja virtual e a encomenda deverá ser feita por e-mail):

Hidromel Milenar hidromelmilenar.blogspot.com.br
IGGDRASILL www.hidromelyggdrasill.com
Yulnaishtar yulna.com.br
Alma Rústica almarustica.com
Hidromel Valkiria (www.costibebidas.com.br)


Outros metodos de preparar o Hidromel

1)Método clássico

água - 3 lt
mel - 1 kg
canela e flor de noz-moscada, ambas em pó, e casca seca de laranja amarga, de cada - 3gr

Leva-se tudo ao lume numa panela de ferro esmaltado e mexe-se com colher de pau até principiar a fazer espuma.Passa-se para um barril e mantém-se mal tapado, em lugar abrigado - e de preferência morno - para fermentar em sossego.
Terminado o período de fermentação, trasfega-se para garrafas, que se guardam bem rolhadas.Estará nas condições ideais de consumo passados dois anos.

2) Método rápido

Água - 3 lt
Mel -900gr
Água de rosas - 100ml
Corante vermelho em pó - 1/8 de colher de café

Dilui-se o mel na água, filtra-se por papel-filtro e incorpora-se a água de rosas com o corante diluído.
Deve ficar com um bonito tom rosado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Verá com melhor nitidez esse site, com os navegadores Mozilla Firefox ou Google Chrome.

Obrigada, pela visita. Beijos de luz violeta na alma.

Tempo real da Terra e da Lua